logo IMeN

Poderíamos ter vários textos sobre champagne mas...

Poderíamos ter vários textos sobre champagne mas, algumas dicas.
Os vinhos espumantes da região de chanpagne são os únicos que podem ter a denominação "Champagne"
A predominância da uva Pinot Noir fornece a estrutura que é tipica, enquanto, a mistura de outras uva dá o tom de diferenciação.
Na veuve Clicot, por exemplo, um toque de Pinot Meunier completa a mistura com a uva Chardonnay adicionando a elegância e finesse perfeitamente equilibrada.
50 a 55% de Pinot Noir
15 a 20% de Pinot Meunier
28 a 33% de Chardonnay

O processo chamado de champagnoise utilizado na região de Champagne se diferencia do metodo chamado de Charmat, no qual a segunda fermentação ocorre dentro da garrafa, tornando o espumante mais barato.
Espumantes com dupla fermentação, onde a elaboração ocorre em grandes volumes, possuem um custo reduzido e uma produção em maior escala.
No entanto, todos podem ser chamados de Champagne e devem ter o metodo de champagnoise inserido no rótulo.
A complexidade dos aromas e sensações, é quase que instantaneamente percebida pelo nariz, enquanto a força dos odores explode no palato. As notas frutadas iniciais são complementadas pelas notas de brioche e baunilha, citricos e flores provenientes do envelhecimento na garrafa por, no mínimo, 24 meses.
O Brut oferece o equilíbrio ideal entre requinte e potência.
E vamos por ai. Saúde

trans 
Get Adobe Flash player

IMeN - Instituto de Metabolismo e Nutrição
Rua Abílio Soares, 233 cj 53 • São Paulo • SP • Fone: (11) 3287-1800 • 3253-2966 • administracao@nutricaoclinica.com.br