logo IMeN

NC - Uso de dois métodos para avaliação de peso e de comprimento

BERNARDI, JLDB; JORDÃO, RE; BARROS FILHO, AA.

Instituição: Departamento de Pediatria/ Faculdade de Ciências Médicas/ UNICAMP

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Introdução: Estima-se que no mundo em desenvolvimento, 174 milhões de crianças menores de cinco anos sofram de desnutrição, indicada pelo baixo peso para a idade, embora a obesidade esteja caminhando no sentido de superar esta marca. Objetivo: Verificar o crescimento de crianças menores de dois anos, por meio do uso comparativo de gráficos de crescimento. Métodos: Estudo transversal, randomizado, realizado entre os anos de 2004 e 2005, com base na “Declaração de Nascidos Vivos“ (SINASC) de 2857 crianças moradoras de uma cidade do interior do Estado de São Paulo - Brasil. As mães foram entrevistadas e responderam a um questionário com informações sócio-demográficas. Ao final, foram aferidos o peso e o comprimento dos lactentes. Os pontos de percentis entre ≤15 e >85,  e entre ≤10 e >90 classificaram baixo peso e estatura e sobrepeso e alta estatura, respectivamente, pelas curvas de crescimento do CDC 2000 e da WHO 2006. Foi utilizado o teste de Log-Rank. O nível de significância estatística adotado foi de 5%. Resultados: 76,4% das crianças estavam entre os percentis de normalidade para peso e 77,0% para comprimento pelo gráfico do CDC 2000 e 66,29% das crianças estavam entre o P15 – P85 para peso e 61,11% para comprimento pelo gráfico da WHO 2006. Conclusão: Os lactentes do Município estão crescendo de forma semelhante à encontrada em outras localidades do país, segundo as curvas, que se mostraram bons métodos para a avaliação do crescimento, apesar das diferenças metodológicas na construção.
trans 
Get Adobe Flash player

IMeN - Instituto de Metabolismo e Nutrição
Rua Abílio Soares, 233 cj 53 • São Paulo • SP • Fone: (11) 3287-1800 • 3253-2966 • imen@nutricaoclinica.com.br