logo IMeN

Exercício e a musculatura esquelética

Apesar de ainda não ter sido estabelecido um valor específico, acredita-se que, um certo grau de sobrecarga da musculatura esquelética, é necessário para obter-se as adaptações musculares específicas: a) aumento do número de elementos contráteis das miofibrilas; b) recrutamento dos capilares, com maior vascularização da musculatura; c) aumento do volume das mitocôndrias, responsável pelo aumento das proteínas mitocondriais (27). Estas modificações podem ser obtidas em decorrência dos treinamentos de resistência e/ou potência muscular.
O recrutamento dos capilares da musculatura esquelética pode ser obtido pela otimização do fluxo sanguíneo que incrementa a troca de metabólitos pelo músculo em atividade. Os exercícios de resistência, também irão promover um aumento da concentração de glicogênio muscular e uma utilização preferencial de ácidos graxos livres como substrato energético (28).
O treinamento físico, produz aumento da concentração de potássio na musculatura esquelética, além de promover uma maior atividade das enzimas que desintegram o glicogênio muscular, indicando uma melhor capacidade de síntetização de glicogênio pelo músculo treinado (29).

IMeN - Instituto de Metabolismo e Nutrição
Rua Abílio Soares, 233 cj 53 • São Paulo • SP • Fone: (11) 3287-1800 • 3253-2966 • administracao@nutricaoclinica.com.br